Acesse a Plataforma

Na atualidade, é preciso mais do que oferecer uma ótima remuneração para que os colaboradores se mantenham motivados e permaneçam na mesma empresa. Cada vez mais, as pessoas buscam por empresas que valorizem o seu talento e proporcionem oportunidades de crescimento. Nesse contexto, o plano de cargos é um importante aliado para conquistar e engajar o seu time.

Esse mecanismo se caracteriza por estabelecer regras para administrar melhor os cargos e os salários pagos aos colaboradores da empresa. O plano tem como finalidade informar aos time quais são os seus deveres e responsabilidades, além de definir internamente as políticas de remuneração.

A partir dessa ferramenta, o gestor tem mais facilidade para reconhecer os talentos e as habilidades dos seus contratados. Assim, obtém as informações necessárias para elaborar uma estratégia eficiente para alocar cada profissional no cargo que ele é mais produtivo e que está preparado para assumir.

Quer alinhar os colaboradores e as funções existentes na sua empresa? Confira, abaixo, os motivos pelos quais você deve adotar um plano de cargos agora mesmo!

Quais os motivos para a implantação do plano de cargos?

Impacta positivamente no eSocial

O eSocial é um módulo do Sistema Público de Escrituração Digital (SPED), que foi instituído pelo Governo Federal, tendo como objetivo unificar a prestação de informações relacionadas à escrituração das obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas.

A partir da implementação desse sistema, as empresas têm que se atentar para que as funções exercidas no seu ambiente estejam em conformidade com o Código Brasileiro de Ocupações (CBO). Ele diferencia a carreira por meio dos níveis de senioridade I, II, III; júnior, pleno e sênior.

Com a aplicação do plano de cargos, as empresas passam a aderir às faixas salariais com as devidas especificações das entradas e saídas dos colaboradores que realizam a mesma função. Também é feito o gerenciamento de carreira, estabelecendo os mesmos níveis determinados pelo eSocial. Dessa forma, a empresa tem mais facilidade para cumprir a lei, evitando possíveis multas e demais penalidades.

Ajuda a consolidar a estrutura organizacional da empresa

Toda a organização tem que disponibilizar possibilidades e oportunidades de crescimento e não somente oferecer benefícios que complementem o salário, como planos de saúde e assistência odontológica para que as pessoas se sintam motivadas.  Isso implica em valorizar a competência do seu colaborador.

Quando se define um plano de cargos a empresa consegue padronizar a sua estrutura organizacional.e promover o crescimento do seu time.

Contudo, é importante dizer que nem sempre as mesmas vantagens vão se adequar a todos os talentos. Afinal, as pessoas são diferentes, ainda que executem a mesma atividade. Procure observar e analisar os seus colaboradores individualmente e projetar um plano de cargos que considere, separadamente, a produtividade, o desempenho e os objetivos desejados.

Melhora a definição de atribuições e as responsabilidades dos cargos

A implementação de um bom plano de cargos traz impactos significativos para a vida pessoal e profissional dos empregados e para a administração da própria empresa. Diante disso, podem-se classificar os cargos e salários por tarefas, funções ou categorias, permitindo que haja um nivelamento e que o gestor não erre para mais nem para menos.

Quando os cargos estão bem definidos, o administrador conta com uma estrutura de atribuições e obrigações referentes a cada cargo. Essa condição ajuda no momento de efetuar uma promoção, quando se avaliam os colaboradores tanto por tempo de empresa, pelo seu comportamento, quanto por metas cumpridas.

Contribui para uma hierarquia justa e adequada

As empresas que não implementam o plano de cargos, encontram dificuldades para identificar os objetivos, metas de crescimento interno e pretensões salariais dos seus colaboradores. A valorização e a promoção dos contratados por meio da avaliação da competência individual contribui para com o estabelecimento de uma política interna de remuneração mais justa.

Dessa forma, todos os envolvidos nos processos da empresa tendem a ficar mais satisfeitos, pois percebem que têm a oportunidade de crescer e que isso pode ser conseguido pelo caminho da meritocracia.

Avalia a consistência dos salários

Qual deve ser o salário de colaborador? Como a empresa avalia o salário pago para os ocupantes dos diferentes cargos? O valor concedido está de acordo com o nível de produtividade e desempenho? Se você não tem essas respostas, é sinal de que precisa rever a sua política de cargos e remuneração com urgência.

Ao adotar um plano de cargos eficiente, todos vão receber uma remuneração justa, em harmonia com a função exercida e os resultados obtidos. Assim, o desempenho das atividades passam a fluir mais, aumentando o engajamento do time.

Desenvolvimento profissional

A rotatividade de colaboradores é um dos aspectos que assombram muitas empresas. Isso porque a nova geração de trabalhadores priorizam um ambiente que facilite o seu desenvolvimento contínuo. A aplicação do plano de cargos é essencial para aumentar o engajamento de talentos, evitando a alta frequência de contratações e demissões, que geram custos elevados.

Como resultado do uso da ferramenta, você tem colaboradores alinhados com o crescimento da empresa, tendo a oportunidade de se desenvolverem profissionalmente, sem precisar buscar outras oportunidades para tal.

Como elaborar o plano de cargos?

A implementação dessa política exige cautela, pois estamos falando de um processo com ações complexas. As etapas de aplicação vão desde o colhimento de informações para estruturar as funções até a pesquisa salarial.

Sem falar que essa fase de reestruturação requer um diagnóstico mais aprofundado da empresa e do seu time de colaboradores. Não basta elaborar o plano, também é importante adotar medidas certeiras para que ele seja colocado em prática da maneira correta e para que possa alcançar os objetivos almejados pelos gestores e colaboradores.

Para evitar qualquer erro que comprometa os processos, o ideal é contar com o auxílio de profissionais especializados, que elaborem um plano de cargos que não soe apenas como uma demanda sindical, mas como uma ferramenta para a que a empresa evolua de modo sustentável.

Gostou deste post? Tem alguma dúvida? Deixe o seu comentário para que possamos esclarecer!

Sônia Padilha

Sônia Padilha

Especialista em Gestão de pessoas desde 2003, com formação na Fundação Getúlio Vargas, desenvolvendo projetos para pequenas e médias empresas, em diversos seguimentos. Atuação de 19 anos na área de Educação, e a última experiência acadêmica como Professor Convidado na Pós Graduação da UNINOVE nas áreas Gestão Estratégica de RH e Consultoria Empresarial. Faz parte da Diretoria da ABRH-SP – Regional Sorocaba.

Veja também

Cadastre-se para receber nossas novidades em seu e-mail: