Acesse a Plataforma

Uma gestão eficiente requer um acompanhamento das atividades do colaborador, valorizando as suas competências técnicas, emocionais e de tomar decisões que venham a contribuir para o sucesso da organização.

A melhor maneira de fazer esse acompanhamento é por meio da avaliação de desempenho, a qual permite identificar diversos pontos de melhoria dentro da empresa.

Neste post, você vai entender melhor o que é avaliação de desempenho, os seus benefícios e alguns meios para fazer esse processo com o seu time. Não deixe de conferir! 

Afinal, o que é avaliação de desempenho?

A avaliação de desempenho é uma estratégia para conhecer e medir o desempenho de colaboradores em uma empresa, a partir de métodos de confronto entre o que se espera do profissional e o resultado apresentado por ele.

Esse é um dos recursos mais importantes para a gestão de pessoas, pois permite a análise do comportamento de um colaborador durante determinado período. Um dos principais objetivos da avaliação de desempenho é contribuir para o desenvolvimento dos colaboradores.

Com esse método, é possível fazer a identificação dos pontos de melhoria em uma organização, direcionar os trabalhos e estimular uma performance cada vez melhor da equipe.

Entretanto, é importante ter em mente que a avaliação de desempenho vai além de analisar planilhas com os resultados da empresa. Trata-se de um trabalho que envolve um conjunto de atividades do RH junto aos colaboradores, com o objetivo de entender pontos positivos e negativos da atuação de cada um. A partir desse diagnóstico, é possível criar um plano para melhorar os resultados.

Quais são os benefícios da avaliação de desempenho?

Por meio da avaliação de desempenho, o gestor consegue identificar novos talentos dentro da própria organização, com a análise das qualidades de cada profissional, o que gera novas possibilidades para fazer o remanejamento interno de colaboradores.

Também é possível oferecer incentivos, como premiações aos colaboradores que obtiveram destaque na avaliação. Outro benefício é que a avaliação de desempenho torna possível gerar um feedback mais embasado para os profissionais, já que os dados são mensuráveis e passam pela análise dos gestores.

O feedback é uma estratégia importante, uma vez que permite aos colaboradores o entendimento acerca das suas “fraquezas”, o que os leva ao desejo de investir em capacitação e à motivação necessária para potencializar o desempenho individual dentro da empresa.

A avaliação de desempenho, por sua vez, elimina achismos e palpites relacionados aos talentos da empresa, ao oferecer uma análise precisa da atuação do colaborador. 

Como fazer a avaliação de desempenho?

A avaliação de desempenho pode ser feita de várias formas. Abaixo, detalhamos os principais meios.

Avaliação 180 graus

Nesse método, o colaborador é analisado pelos seus líderes com base nas metas da empresa. Esse é um modelo tradicional e usado principalmente por empresas de grande porte, com perfil mais burocrático.

A desvantagem desse método é que o colaborador é avaliado somente pela liderança, e o profissional não tem a chance de fazer a retórica. Além disso, a relação entre líder e subordinado não seja boa, é possível que a avaliação seja comprometida e não represente a realidade dos fatos.

Avaliação por indicadores

Um diferencial da avaliação por indicadores é que ela é baseada em dados reais e elimina a subjetividade dos processos. Por isso, é uma importante ferramenta para desenvolver feedbacks úteis e de qualidade, que favoreçam o crescimento do profissional.

Avaliação 360 graus

Nesse modelo, o profissional é avaliado pelos colegas da mesma função, líderes, clientes  e outros públicos de relacionamento que possam agregar valor à avaliação, o que traz muito mais riqueza de detalhes para a avaliação de desempenho.

Na avaliação 360 graus, também é considerada a autoavaliação, como falaremos a seguir.

Autoavaliação

Na autoavaliação, o próprio colaborador analisa o seu papel e desempenho na empresa. Esse método deve ser utilizado em conjunto com outros modelos, oferecendo à gerência uma visão completa e real do profissional. 

Avaliação comportamental

Além de fazer a avaliação das competências e do desempenho de um profissional, é possível fazer o diagnóstico do seu perfil comportamental. Hoje, é possível fazer isso sem depender de um psicólogo, com a ajuda de sistemas que facilitam todo o processo.

De forma geral, o perfil comportamental do profissional é avaliado usando quatro variáveis: dominância, influência, cautela e estabilidade — itens que integram a metodologia DISC de avaliação.

Avaliação baseada no custo

Nesse modelo, o profissional é analisado conforme o retorno financeiro que traz para a empresa, ou seja, o quanto ele produz e o quanto a organização investe nele.

Essa pode ser uma boa alternativa para empresas com foco no corte de gastos, mas é importante deixar claro que esse é um modelo de análise que não estimula o desenvolvimento do profissional e tampouco favorece a gestão de pessoas.

Avaliação por metas e objetivos

Na avaliação por metas e objetivos é feita uma espécie de revisão do cumprimento das diretrizes determinadas, considerando os profissionais que apresentam bom desempenho e aqueles que estão abaixo da meta.

Geralmente, é aplicada pelos próprios gestores responsáveis pelo feedback aos colaboradores e por compartilhar as novas metas com todo o time de trabalho.

Avaliação por distribuição de forçada

Dentro dessa metodologia, há o uso de uma categorização para os colaboradores, na qual os profissionais são agrupados para avaliação, destacando quem poderá ser promovido ou demitido.

A desvantagem desse método é que o processo avaliativo é baseado na comparação entre os colaboradores, de modo a ignorar aspectos individuais de cada um.

Incidentes críticos

Na avaliação a partir de incidentes críticos, são destacadas situações extremas, tanto boas quanto ruins, na atuação do colaborador dentro da empresa. Trata-se de um método simples e que não trata com profundidade o desempenho do profissional no cotidiano.

Portanto, a avaliação de desempenho, entre as várias maneiras de fazê-la, mostra-se muito útil para as empresas, pois ajuda os gestores a avaliar melhor o desenvolvimento da equipe, criar os métodos de remuneração, melhorar o clima empresarial, investir em treinamento e otimizar a produtividade das equipes.

Se você gostou deste post sobre a avaliação de desempenho para empresas, siga-nos no Facebook e LinkedIn para acompanhar outras dicas úteis!

Sônia Padilha

Sônia Padilha

Especialista em Gestão de pessoas desde 2003, com formação na Fundação Getúlio Vargas, desenvolvendo projetos para pequenas e médias empresas, em diversos segmentos. Atuação de 19 anos na área de Educação, e a última experiência acadêmica como Professor Convidado na Pós Graduação da UNINOVE nas áreas Gestão Estratégica de RH e Consultoria Empresarial. Faz parte da Diretoria da ABRH-SP – Regional Sorocaba.

Veja também

Cadastre-se para receber nossas novidades em seu e-mail: