Acesso à Área do Cliente
Recrutamento e seleção: por que usar a Inteligência Artificial no processo seletivo
26 de março de 2019 Sônia Padilha
Categorias: Empresa

Com a democratização do acesso à Internet, o mercado desenvolveu novas práticas de gestão que ampliam a competitividade entre as empresas. Nesse contexto, utilizar a Inteligência Artificial no processo seletivo de novos colaboradores é uma estratégia relevante para potencializar suas atividades e sua marca no meio de atuação.

A Inteligência Artificial (IA) caracteriza-se como uma ferramenta que possibilita e facilita o processo de tomada de decisão por meio do uso de dados. Basicamente, é a capacidade cognitiva das máquinas, que conseguem raciocinar e decidir de forma ordenada.

A partir da adoção desse recurso, podem ser realizadas triagens mais focadas e ágeis, com alto nível de adequação dos candidatos à vaga. Assim, o recrutamento torna-se mais objetivo, visto que seleciona quem realmente tem as competências técnicas e comportamentais e o fit cultural exigidos pela empresa. Tudo isso resulta em contratações mais inteligentes — condição imprescindível para aumentar o engajamento e diminuir o turnover da organização.

Quer otimizar o seu recrutamento? Confira, abaixo, como usar a Inteligência Artificial na sua empresa!

Faça triagem de currículos com Inteligência Artificial

A leitura e a seleção de todos os currículos endereçados para a empresa tomam muito tempo do RH, além de ser um processo que está sujeito a erros. Em meio a tantas informações, o recrutador pode não prestar atenção a detalhes relevantes ao analisar as responsabilidades de um candidato para uma área da qual ele não tem conhecimento.

Com o auxílio das ferramentas virtuais, você ganha praticidade na triagem de currículos. Há mais rapidez e precisão na avaliação dos candidatos, pois os dados apresentados são analisados com mais objetividade, usando como parâmetro o perfil determinado pela equipe que disponibilizou a vaga.

Analise competências técnicas e comportamentais

Para contratações mais eficazes, a empresa deve avaliar as competências técnicas e comportamentais dos candidatos às vagas abertas. Pelos meios tradicionais, a contratante tem que realizar testes e dinâmicas que comprovem a qualificação técnica e comportamental dos profissionais. Porém, essas avaliações demandam tempo e podem acabar atrasando a contratação, deixando a empresa desfalcada por um longo período.

Por meio da inteligência virtual, os candidatos são analisados no campo técnico e cognitivo, com base no seu fit cultural. Com as informações levantadas nesse processo, eles passam a ser ranqueados de acordo com o maior índice de compatibilidade desejado pela organização.

Diante disso, podem-se alinhar os propósitos da empresa e dos talentos — aspecto indispensável para engajar e formar um time de alta performance.

Construa um banco de talentos

Ao receber os currículos em papel ou virtualmente, nem sempre a empresa consegue armazenar as informações da maneira correta, o que faz com que ela perca o perfil e o contato de profissionais que poderiam contribuir com ela futuramente.

Nesse sentido, o recrutamento feito pela Inteligência Artificial permite a criação de um banco de talentos que armazena os dados dos candidatos às vagas da empresa, elaborando perfis completos, com as competências técnicas, comportamentais e fit cultural, e que podem ser consultados a qualquer momento.

Crie e ajuste modelos

Outra facilidade da Inteligência Artificial no processo seletivo é a possibilidade de cruzar dados e, a partir disso, encontrar o modelo de perfil profissional ideal. As informações e os resultados colhidos podem ser comparados com esse modelo. Desse modo, a empresa rapidamente localiza o candidato com match na vaga. A compilação dessas informações, aliada ao acúmulo das experiências, permite que esse modelo possa ser ajustado para futuras contratações.

Com o contínuo avanço da tecnologia e a inserção dos jovens do mercado de trabalho — público altamente conectado —, a tendência é que a Inteligência Artificial no processo seletivo se torne uma realidade em todas as empresas. Afinal, ela torna o recrutamento mais prático, rápido e econômico, além de fornecer resultados precisos, visto que, sempre que um novo colaborador é procurado, mais dados são gerados, resultando numa seleção mais refinada e assertiva.

Para isso, é fundamental contar com uma consultoria especializada em RH que garanta o uso adequado da tecnologia e apresente soluções em Inteligência Artificial no processo seletivo, em benefício da sua organização.

Quer otimizar os seus processos de RH? Entre em contato com a GP Result e descubra como podemos lhe ajudar!


Sônia Padilha

Sônia Padilha

Especialista em Gestão de pessoas desde 2003, com formação na Fundação Getúlio Vargas, desenvolvendo projetos para pequenas e médias empresas, em diversos segmentos. Atuação de 19 anos na área de Educação, e a última experiência acadêmica como Professor Convidado na Pós Graduação da UNINOVE nas áreas Gestão Estratégica de RH e Consultoria Empresarial. Presidente da ABRH-SP – Regional Sorocaba.
R&S de Sucesso
Por que sua empresa precisa ter um RH estratégico?
Como perder o medo do feedback

Veja também

Espere um pouco! Cadastre-se para receber novidades de nosso blog!